RRRR 27/02 – vapt-vupt da primeira Rreunião do CAII no período letivo

Presentes:  Felipe “Vizinho” (04), Danilo (08), Rogério (10), Camila (10), Thiago “Betão” (10), Carla “Charlie (10) Andrielly “Endryus” (10/11), Caio (11).

Férias dos membros, angústias, empolgações…

Decidimos começar com um momento inicial para repassarmos aquilo de cada um que foi feito ou sentido durante as férias, e que parecia relevante à chapa. A ideia é recuperar a noção de grupo para que não nos autodestruamos por tretas internas e por esquecermos que, pângüe no que pangüar, a pessoa continua sendo pessoa. Continuar lendo

Programação da Calourada Unificada em Greve 2012

Como vossas mercês devem saber, se lêem minimamente o blog do CAII ou qualquer canal sobre notícias da usp que seja minimimente decente, nosso apokalíptico ano de 2012, que já viu o poder do armagedon se manifestando até no roubo dos votos do carnaval, terá mais um lugar-incomum típico do início inquietante daquelas empolgantes tragédias hollywoodianas.

Falo da Calourada em Greve. Sim, a Calourada Unificada está sendo tocada pelos Commandos de Greve, e a ideia é que o ano de 2012 comece em greve dos estudantes.

Eis aqui a programação da dita calourada.

Notem que o Teatro e a Festa devem ser muito bons, e que o tema dos Debates são meio “centrais” na linha do que é a greve, podendo ser um espaço interessante para “sentir” o clima político dessas efervescências recentes. É claro que coincide com a Semana de Recepção, mas nem tudo na vida são pães ou drogas, às vezes temos que preservar-nos no martírio da consciência que nos obriga a fazer escolhas.

Quarta-feira (Calourada unificada da USP)

9h00min Tour, começando pelo prédio da História e Geografia

14h00min Debate: O levante da juventude no Mundo, na FAU

16h00min Teatro, na FAU

18h00min Debate: PM e repressão, no prédio da História e Geografia

20h00min Show, na praça do Relógio

Continuar lendo

Deformativo: A busca ativa do diálogo não-violento, a segunda visada de um eixo em três tomos

Esse texto continua tendo a intenção de se desenvolver em três partes. Com o adicional que essa parte ficou muito grande, e que por isso a dividi em quatro letras (a, b, c, e d) para facilitar a leitura. E se imprimir, recicle, repassando para outrém.

No primeiro tomo, da coluna do dia 7 de Fevereiro, eu havia insistido com vocês na problematização do nosso currículo, especialmente no que toca a autonomia diante de diversas modalidades de discurso. Dessa multiplicidade de discursos, fiz notar duas dimensões: numa dimensão varia entre aspirações de objetividade e subjetividade (de ser um universal que busca falar verdades sobre o particular, ou de ser um particular que busca se relacionar com uma categorização universal), e noutra dimensão varia de corrente-a-corrente teórica e de pessoa-a-pessoa. Essa rede de discursos seria aquilo com que o aluno se depararia na vida real pós-universidade, e a autonomia diante disso seria fundamental. Continuar lendo